Para a Gay & Lesbian Alliance Against Defamation (GLAAD), quando o assunto é diversidade, a televisão se mostra mais aberta que o cinema. Isso porque o número de personagens  LGBTQ em séries televisivas e serviços de streaming supera o cinema. Além disso, há uma representatividade maior na TV. 

Batwoman, por exemplo, é uma série de televisão estreada em 2019 que se destacou tanto pelo enredo como também por sua representatividade. É a primeira série protagonizada por uma personagem homossexual.

Leia também: Representatividade LGBTQ bate recorde em séries americanas.

A atriz Ruby Rose, conhecida por sua atuação em “Orange is the New Black” e “xXx: Reativado”, é quem interpreta a Batwoman nas séries da DC Comics para o canal americano CW Television Network. 

Na série, a protagonista Kate Kane (Ruby Rose) é expulsa do exército por causa de seu relacionamento com Sophie Moore (Meagan Tandy). Para Ruby Rose essa cena tem  muito significado. “Penso em todas as pessoas que foram separadas de seus parceiros ou expulsas do exército. Essa cena tem um grande peso”, declarou a atriz. 

A DC Comics foi a primeira editora a incluir um pedido de casamento lésbico na histórias das HQs, tendo recebido, inclusive, um prêmio da GLAAD. No entanto, na época, a editora decidiu não mostrar o casamento da Batwoman com sua namorada. Esse fato resultou em um pedido de demissão dos roteiristas que alegaram terem sido proibidos de escrever sobre o casamento da personagem. Mas mesmo que a cerimônia de casamento não tenha sido realizadas na HQ é inspirador saber que história conseguiu seu espaço na TV.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui