De acordo com o relatório anual da Gay & Lesbian Alliance Against Defamation (GLAAD), organização que monitora como a mídia trata a comunidade LGBTQ nos  EUA, a televisão se mostrou mais inclusiva que o cinema. A GLAAD divulgou que a porcentagem de personagens LGBTQ em séries televisivas chegou a 10,2%, superando assim os 10% recomendados pela organização.

São 488 personagens LGBTs sendo representados na TV aberta americana, em canais a cabo e serviços de streaming. Além disso, a representatividade vem aumentando cada vez mais. Antigamente os personagens LGBTs eram representados apenas como homens gays. Pela primeira vez, personagens femininas receberam destaque e a visibilidade lésbica ganhou espaço nas produções.

Leia também: ‘Batwoman’: primeira heroína lésbica da televisão.

Personagens transexuais  também estão conseguindo destaque, como na série “9-1-1: Lone Star”, com um ator homem negro trans no elenco. Ainda, segundo o relatório, a porcentagem de personagens LGBTs negros vêm crescendo ano a ano.

Os canais abertos americanos representam o auge da representatividade. Séries como “Batwoman”, “Pose”, “Euphoria” e “Billions” são algumas das responsáveis pelo aumento da diversidade nas telas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui